Puede usar las teclas derecha/izquierda para votar el artículo.Votación:1 estrella2 estrellas3 estrellas4 estrellas5 estrellas (1 votos, promedio: 5,00 sobre 5)
LoadingLoading...

Mundo

Kuczynski anuncia oficialmente sua renuncia por “clima de ingovernabilidade”

Lima / O presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, anunciou nesta quarta-feira ao país sua renúncia constitucional devido ao “clima de ingovernabilidade” que “não permite avançar”.

Em um vídeo gravado no Palácio de Governo no qual apareceu escoltado por todo o Executivo, o presidente denunciou a “grave distorção do processo político” causada pela divulgação de vídeos e áudios nas últimas horas que faziam-no “injustamente parecer como culpado de atos” nos quais não tinha participado e que, por isso, “o melhor para o país é que renuncie à presidência“.

Kuczynski, de 79 anos, deixou o cargo em meio à crise causada pela divulgação de vídeos e áudios que mostram seus aliados tentando comprar votos de congressistas opositores para evitar sua destituição por seus supostos vínculos com a Odebrecht.

O governante, que anunciou que enviou sua carta de renúncia ao Congresso, disse que “não pode ser um empecilho” para que seu país “encontre a via da unidade e da harmonia que me negaram”.

“Haverá uma transição constitucionalmente ordenada”, destacou, em referência ao fato de que a Constituição peruana estabelece que o cargo deve ser assumido pelo primeiro vice-presidente, Martín Vizcarra, que atualmente é embaixador peruano no Canadá.

Em sua mensagem à nação, Kuczynski disse que desde que assumiu o poder, em 28 de julho de 2016, agiu “dando o melhor”, “apesar da constante obstaculização e ataques” de que foi alvo “por parte da maioria legislativa”, que é controlada pelo partido fujimorista Força Popular.

Kuczynski assegurou que nos dois pedidos de destituição apresentados contra ele no Congresso se usou o “pretexto de que havia supostamente mentido” sobre sua vida profissional.

“Inclusive, uma vez superado este transe, se tem voltado à carga com uma nova moção que tem os mesmos argumentos e contém os mesmos fatos que se rejeitaram na primeira há apenas três meses”, acrescentou.

Além disso, indicou que quando “muitos parlamentares expuseram que seu voto devia ser de consciência e não de ordem” apareceram “gravações editadas e seletivamente tendenciosas, que davam a impressão de que o seu governo estava oferecendo obras em troca de votos”.

“Tudo isto gerou uma grave distorção do processo político e da discussão do processo de destituição”, argumentou, antes de negar que seja corrupto.

O governo de Kuczynski mergulhou ontem em uma crise profunda depois que a oposição fujimorista publicou vídeos e áudios, que também aprofundaram a guerra política entre os irmãos Keiko Fujimori, líder do partido opositor Força Popular, e Kenji Fujimori, dissidente desse grupo e aliado de Kuczynski.

Nas gravações se vê Kenji e outros congressistas próximos oferecendo ao legislador Moisés Mamani, do Força Popular, a realização de obras públicas na sua circunscrição eleitoral em troca de que votasse contra a destituição do presidente.

Também aparecem o advogado de Kuczynski, Alberto Borea, e um funcionário chamado Fredy Aragón, cuja destituição foi confirmada hoje numa resolução oficial, aparentemente falando em nome ou sob pedido do governante e inclusive dando a entender que o legislador poderia beneficiar-se economicamente.

Kuczynski deveria comparecer nesta quinta-feira perante o Congresso em pessoa ou através do seu advogado e posteriormente seria aberto um processo de debate e votação sobre a moção de destituição por “incapacidade moral permanente” (21 de março de 2018, EFE/Practica Español)

Noticia relacionada


Comprehension

Lee la noticia y responde las preguntas. (Read and answer the questions)

Congratulations - you have completed Lee la noticia y responde las preguntas. (Read and answer the questions). You scored %%SCORE%% out of %%TOTAL%%. Your performance has been rated as %%RATING%%
Your answers are highlighted below.
Question 1
En el texto se dice que…
A
el presidente de Perú renunció al cargo que ostenta.
B
el presidente de Perú se está planteando si debe o no renunciar a su cargo.
C
el presidente de Perú se niega a abandonar el cargo que ostenta.
Question 2
Según el texto, Kuczynski…
A
tomó esa decisión ya que considera que es lo mejor para el país.
B
se negó a tomar esa decisión pues no cree que mejore la situación del país.
C
podría tomar esa decisión ya que cree que tendría muchos problemas para seguir gobernando.
Question 3
El partido Fuerza Popular…
A
descarta que Kuczynski haya comprado el voto de unos legisladores para evitar ser destituido.
B
asevera que Kuczynski compró los votos de unos legisladores para evitar ser destituido.
C
considera que Kuczynski compró los votos de unos legisladores para que él mismo fuera destituido.
Question 4
El Congreso de Perú tendrá que aceptar la renuncia del presidente.
A
¡Imposible saberlo!
B
En absoluto.
C
Claro que sí.
Question 5
Según el texto, el grupo parlamentario Nuevo Perú…
A
no aceptará la renuncia de Kuczynski ya que este no ha aceptado su culpabilidad.
B
apoya incondicionalmente la decisión que ha tomado Kuczynski.
C
podría impedir que Kuczynski deje el cargo ya que considera que no tiene la culpa de nada.
Question 6
El partido que actualmente gobierna Perú…
A
considera que Kuczynski debe seguir gobernando el país.
B
está también a favor de la dimisión de Kuczynski.
C
no dijo nada sobre la dimisión de Kuczynski.
Question 7
Según el texto, Kuczynski ganó las elecciones…
A
hace casi dos años.
B
hace unos pocos meses.
C
hace un año.
Once you are finished, click the button below. Any items you have not completed will be marked incorrect. Get Results
There are 7 questions to complete.

Noticias relacionadas