¿Por qué la de Alabama es la primera ley antiaborto de los Estados Unidos?
Puede usar las teclas derecha/izquierda para votar el artículo.Votación:1 estrella2 estrellas3 estrellas4 estrellas5 estrellas (1 votos, promedio: 5,00 sobre 5)
LoadingLoading...

Mundo

Alabama assina lei antiaborto que desafia sua legalidade nos EUA

Washington / A governadora do Alabama, a republicana Kay Ivey, assinou nesta quarta-feira a polêmica lei que proíbe o aborto nesse estado e desafia assim a legalidade da prática nos Estados Unidos, consagrada em uma decisão do Supremo Tribunal de 1973.


O Legislativo do Alabama aprovou ontem à noite esta lei, que proíbe o aborto inclusive em casos de estupro e incesto, só permitindo-o quando a saúde da mãe estiver em grave risco, e contempla penas de entre 10 e 99 anos de prisão para as pessoas que o praticarem.

Os democratas introduziram durante o debate uma emenda para que o texto permitisse o aborto nos casos de estupro e incesto, mas esta foi rejeitada por 21 votos a 11.

Os promotores do projeto estão conscientes de que a lei não entrará em vigor, pelo menos por enquanto, já que contradiz a decisão do Supremo de 1973 conhecida como “Roe contra Wade”, que legalizou a prática do aborto em todo o país.

Seu objetivo, no entanto, é iniciar uma batalha legal que leve a nova norma até a Suprema Corte para que seus magistrados possam reconsiderar a decisão de 1973.

“Podemos reconhecer que, pelo menos no curto prazo, esta lei também será inaplicável”, disse em comunicado a governadora.

“Como cidadãos deste grande país, sempre devemos respeitar a autoridade do Supremo Tribunal dos EUA, inclusive quando não estejamos de acordo com suas decisões”, acrescentou Ivey, em referência à decisão “Roe contra Wade”.

“Os impulsores desta lei acreditam que essa é hora de o Tribunal Supremo examinar, mais uma vez, este importante assunto, e acreditam que (a aprovação da nova norma) pode provocar a melhor oportunidade para que isto ocorra”, concluiu a governadora.

Nos EUA, o aborto é legal na prática desde que em 1973 o Supremo declarou inconstitucional qualquer interferência do Estado na decisão da mulher sobre a gravidez.

Nos últimos anos, no entanto, o movimento conservador tentou que o Supremo, de maioria conservadora, volte a analisar sua constitucionalidade para reverter a decisão de 1973.

A chegada de Donald Trump à Casa Branca e as nomeações no Supremo dos juízes conservadores Neil Gorsuch e Brett Kavanaugh criaram esperanças renovadas para os que desejam sua proibição.

Enquanto isso, o Partido Republicano tentou contornar essa decisão aprovando normas que obstaculizam o acesso ao aborto amparado nos direitos religiosos e na saúde das mulheres.

Além disso, Trump retirou o financiamento público das clínicas de planejamento familiar que oferecem abortos, uma medida dirigida principalmente contra a Planned Parenthood, a maior destas organizações no país contra a qual os conservadores empreendem uma cruzada. (17 de mayo de 2019, EFE/Practica Español)

Noticia relacionada


Comprehension

Congratulations - you have completed .

You scored %%SCORE%% out of %%TOTAL%%.

Your performance has been rated as %%RATING%%


Your answers are highlighted below.
Question 1
Principalmente, en el texto se habla de... (Mainly in the text, it's talked about...)
A
un fallo del Tribunal Supremo de EE.UU.
B
la aprobación de una ley en el estado de Alabama.
C
las personas que impulsaron la legalidad del aborto en EE.UU.
Question 2
En el texto se dice que... (It's said in the text that...)
A
no es necesario que la gobernadora de Alabama tenga que rubricar la ley que prohíbe el aborto.
B
es posible que una ley que prohíbe el aborto sea aprobada en Alabama.
C
la ley que prohíbe el aborto ya ha sido firmada por la gobernadora del estado de Alabama.
Question 3
Según el texto... (According to the text...)
A
esa ley va en contra de lo que falló el Tribunal Supremo de EE.UU. hace unas décadas.
B
una mujer no podrá abortar en Alabama aunque su salud esté en peligro.
C
el Tribunal Supremo de EE.UU. considera que es un delito que una mujer aborte.
Question 4
Nadie entrará en prisión por haber practicado un aborto en Alabama. (No one will go to jail for having performed an abortion in Alabama.)
A
Así es.
B
En absoluto.
C
No se sabe.
Question 5
En el vídeo se dice que... (It's said in the video that...)
A
se desmiente que Rusia y China se hayan abstenido en esa votación.
B
EE.UU. logró eliminar una resolución de la ONU sobre violencia sexual.
C
EE.UU. vetó una resolución de la ONU relacionada con la violencia sexual.
Once you are finished, click the button below. Any items you have not completed will be marked incorrect. Get Results
There are 5 questions to complete.

Noticias al azar

Multimedia news to improve your Spanish with Agencia EFE