Puede usar las teclas derecha/izquierda para votar el artículo.Votación:1 estrella2 estrellas3 estrellas4 estrellas5 estrellas (20 votos, promedio: 4,50 sobre 5)
LoadingLoading...

Verbos

As conjugações irregulares: pensar> pienso, conducir>conduje

Em espanhol muitas vezes encontramos verbos cuja raiz, além da terminação, muda de acordo com o tempo eo modo.


 

Alguns verbos só cambian em determinados tempos e em determinadas pessoas. Por exemplo, o verbo “pensar” alterna sua raiz no presente do indicativo e subjuntivo apenas na primeira, segunda e terceira pessoa do singular e, às vezes, também na terceira pessoa do plural:

yo pienso, tú piensas, él piensa, ellos piensan/ yo piense, tú pienses, él piense, ellos piensen (eu penso/acho, você pensa/acha, ele pensa/acha, eles pensam/acham/ eu pense/ache, você pense/ache, ele pense/ache, eles pensem/achem).
Por tanto, dizemos:
Marta piensa que eres guapa (Marta pensa/acha que você é linda).
Nosotros pensamos que eres genial (Nós pensamos/achamos que você é brilhante)
Ellos piensan que deberíamos estudiar más (Eles pensam/acham que nós deveríamos estudar mais).

Como “pensar” existem “sentir” (yo siento, nosotros sentimos- eu sinto, nós sentimos), “tener/ter” (él tiene, ellos tienen – ele tem, eles tém), “traer/trazer” (yo traigo, él trae- eu trago, ele traz), “mover” (yo muevo, nosotros movemos- eu movo, nós movemos), “oler/cheirar” (tú hueles, vosotros oléis- eu cheiro, vocêis cheiram), “colgar/pendurar” (él cuelga, ellos cuelgan- ele pendura, eles penduram) etc.

Em outros casos cambia só a terminação, especialmente nos tempos de pretérito: yo conduzco> yo conduje (eu dirijo> eu dirigi), yo traigo> yo traje (eu trago> eu trouxe), yo ando> yo anduve (eu ando> eu andei), él sabe> él supo (ele sabe> ele sabia).

Exemplos:

Luis condujo por la autopista para llegar a Logroño (Luis dirigia pela rodovia para chegar a Logronho).
María trajo pastel de chocolate recién hecho (Maria trouxe bolo de chocolate acabado de fazer).
Anduvimos kilómetros hasta llegar a la granja (Nós andamos quilômetros até chegar na fazenda).
Supo que no debía acercarse a la jaula (Ele soube que não devia se aproximar na jaula).

Nos tempos compostos, pelo contrário, permanecem as mesmas raízes e as mesmas terminações, tanto em indicativo como em subjuntivo:

He traído/había traído/hube traído/habría traído/haya traído/hubiera traído, he pensado/había pensado/hube pensado/habría pensado/haya pensado/hubiera pensado, he conducido/había conducido/hube conducido/habría conducido/haya conducido/hubiera conducido, etc.

Além disso, existem verbos que mudam sua forma completamente na primeira pessoa do singular do presente eo presente perfeito simple, como caber>quepo>cupe, saber>sé>supe, ir>voy>fui, etc.
Exemplos:

La maleta es tan grande, que no cabe en el coche> La maleta era tan grande, que no cupo en el coche (A mala é tão grande que não se encaixa no carro> A mala foi tão grande, que não se encaixo no carro).
Sé lo que tengo que hacer> Supe lo que tenía que hacer (Eu sei o que eu tenho que fazer> Eu soube o que tinha que fazer).
No caso do subjuntivo:

Ojalá sepa qué hacer> Ojalá supiera qué hacer (Espero que eu saiba o que fazer> Se eu soubesse o que fazer).
O verbo “ir” é especial: também modifica o pretérito imperfeito.
Mi madre se va a la playa unos días> Mi madre se iba a la playa unos días> Mi madre se fue a la playa unos días (Minha mãe está indo pra a praia de alguns dias> Minha mãe iba pra a praia a poucos dias> Minha mãe foi pra a praia de alguns dias).

A irregularidade desses verbos normalmente também afetam o imperativo:

Pensar>piensa (singular), pensad (plural)
Sentir>siente (singular), sentid (plural)
Tener>ten (singular), tened (plural)
Colgar>cuelga (singular), colgad (plural)
Ir>ve (singular), id (plural)

Traducción de Naiara Salinas

Noticias relacionadas