Puede usar las teclas derecha/izquierda para votar el artículo.Votación:1 estrella2 estrellas3 estrellas4 estrellas5 estrellas (3 votos, promedio: 4,67 sobre 5)
LoadingLoading...

O escritor Mario Vargas Llosa descreve a eliminação do espanhol como língua veicular do ensino na Espanha de “idiotice sem limites”, “tolice absoluta” e “constrangimento dos outros”

Madrid / A supressão do espanhol como língua veicular na educação espanhola é uma “idiotice sem limites”, disse Mario Vargas Llosa durante a apresentação dos livros “A realidade de um escritor”, “Diálogos no Peru” e “Estradas paralelas: Vargas Llosa y Savater ”, três volumes que guardam“ sobras completas ”.

“É uma idiotice sem limites querer abolir o espanhol, um absurdo absoluto que me leva a rir”, disse o escritor hispano-peruano nesta quarta-feira.

O Governo quer aprovar os Orçamentos Gerais do Estado e para isso quer garantir o voto dos republicanos catalães e concordar com os Bildu, partidos que “querem acabar com o espanhol”, refletiu Vargas Llosa.

O que acontece é que a Espanha não tem uma língua oficial. E o que acontece com os 500 milhões de pessoas que falam espanhol? Como você explica aos mexicanos que é o país onde se fala mais? ”, Questionou o autor de“ A cidade e os cães ”.

É “um absurdo”, garantiu o Prêmio Nobel de Literatura 2010, antes de considerar que “o espanhol não é substituído pelo bable, catalão ou basco, línguas regionais que dão presença, mas não em detrimento do espanhol”.

A RAE tem que ser categórica e defender a presença dos espanhóis”, disse Vargas Llosa. “Se você contar, ele tem vergonha dos outros: não é chorar, mas rir alto”, acrescentou.

O autor de “Conversa na catedral” fez estas considerações sobre a supressão do castelhano como língua veicular na nova Lei da Educação na última parte da conferência de imprensa de apresentação destes três livros, que serviram para enriquecer ” a visão ”de seu próprio trabalho.

Alguns textos publicados como “Sobras Completas”, título que Fernando Savater inventou há muitos anos, “para se livrar de um jovem editor que sempre ligava para ele na hora do cochilo, pedindo um livro” , José Lázaro, promotor destas obras e autor de “Vías Parallelas: Vargas Llosa y Savater” explicou na conferência de imprensa telemática.

“The Reality of a Writer” compila as palestras em inglês que Vargas Llosa proferiu nos Estados Unidos em 1988 sobre a literatura latino-americana, Borges e seis de seus primeiros romances.

Primeira autobiografia literária

Esta obra, inédita em espanhol, oferece uma primeira autobiografia literária de Vargas Llosa e detalha sua experiência pessoal como romancista. “Foi interessante ver essas palestras que eu havia esquecido completamente”, acrescenta o escritor.

O segundo livro “Diálogos no Peru” reúne 38 conversas com Vargas Llosa realizadas por diversos jornalistas peruanos entre 1964 e 2019.

Revisado e aprovado por ele, oferece uma esplêndida introdução à vida e obra do grande romancista peruano e ao mesmo tempo um depoimento pessoal que quase pode ser considerado como “memórias orais”, disse Lázaro.

“Muitas das entrevistas que aparecem, eu não tinha lido”, revelou o autor de “Pantaleón y las visitaras”, que considera que muitas “são muito interessantes pelos detalhes políticos, econômicos e geográficos que os jornalistas peruanos acrescentaram quando escreveram a entrevista”.

Por fim, o terceiro livro, “Parallel Vias: Vargas Llosa y Savater”, é um ensaio em que se estabelece um surpreendente paralelo entre as trajetórias biográficas-intelectuais desses dois escritores.

“Admiro Fernando Savater”, disse o Nobel, que o considera “um intelectual independente, um escritor empenhado, ameaçado pelo ETA que teve de sair de San Sebastián”, decisão que tomou com “serenidade”.

O autor de “La fiesta del Chivo” também quis destacar que Savater “nunca parou de escrever sabendo que estava arriscando a vida”.

Em suas páginas aparecem suas origens ideológicas, suas respectivas crises na casa dos trinta e seus estágios de maturidade. Um diálogo com seus escritos, articulado com entrevistas diretas, que mostra de forma comparativa o sentido profundo de dois pensamentos em evolução contínua.

Vargas Llosa alegra-se que Lázaro teve a ideia de estabelecer um paralelo entre os dois escritores “até que conseguiu dar uma ideia muito clara e coerente das coisas que ambos pensamos, defendemos e criticamos”. (19 de novembro de 2020, EFE / PracticaEspañol)

(Tradução automática)

Notícias relacionadas em vídeo (setembro de 2012):


Comprensión y vocabulario

Lee la noticia y responde a las preguntas

Congratulations - you have completed Lee la noticia y responde a las preguntas.

You scored %%SCORE%% out of %%TOTAL%%.

Your performance has been rated as %%RATING%%


Your answers are highlighted below.
Question 1
Leyendo el texto entendemos que Mario Vargas Llosa...  
A
no sabe nada de una ley educativa que quiere aprobar el Gobierno español.
B
evitó dar su opinión sobre una nueva Ley de Educación en España.
C
expresó su opinión sobre una nueva Ley de Educación en España.
Question 2
Tras leer el texto entendemos que Vargas Llosa...  
A
considera que es una estupidez que el español deje ser la lengua vehicular en la enseñanza española.
B
está a favor de que el español deje de ser la lengua vehicular en la enseñanza española.
C
no entiende el porqué se dice que es un "disparate" que el español deje de ser la lengua vehicular en la enseñanza española.
Question 3
Según el texto, Vargas Llosa...  
A
considera que la RAE debe defender la presencia del idioma español.
B
asegura que le dieron ganas de llorar cuando se enteró de ese aspecto de esa nueva Ley de Educación.
C
no está seguro de que haya partidos en el Congreso quieran acabar con el idioma español.
Question 4
En el texto se dice que...  
A
en ninguno de esos tres libros se habla del escritor Fernando Savater.
B
Vargas Llosa realizó esas declaraciones cuando estaba presentando unos libros.
C
en "Diálogos en el Perú", Vargas Llosa entrevista a periodistas peruanos muy conocidos.
Question 5
Según el vídeo, Vargas Llosa...  
A
no cree que el periodismo sea una actividad "romántica y bohemia".
B
afirma que algunos de esos artículos periodísticos fueron la "semilla" de novelas que escribió después.
C
aún no ha recibido el Premio Nobel de Literatura.
Question 6
Se dice que algo es "disparate" cuando es...  
A
lógico.
B
absurdo e ilógico.
C
evidente.
Question 7
"Carcajada" es...  
A
una sonrisa.
B
hablar en voz baja.
C
una risotada.
Once you are finished, click the button below. Any items you have not completed will be marked incorrect. Get Results
There are 7 questions to complete.

Noticias al azar

Multimedia news of Agencia EFE to improve your Spanish. News with text, video, audio and comprehension and vocabulary exercises.